Tuesday, April 09, 2019

Pará vai negociar cacau e chocolate na feira internacional de São Paulo

Durante uma reunião, nesta segunda-feira (8), na Sedap, da comitiva que vai para o Chocolat São Paulo, o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), Lutfala Bitar, enfatizou a verticalização como alternativa para o Estado sair do extrativismo e tenha maior participação no Produto Interno Bruto (PIB) do país. Buscar um modelo de equipamento para compor pequenas agroindústrias nas regiões produtoras de cacau no Pará será um dos objetivos da missão comercial paraense que segue, nesta quarta-feira (10), para participar do Chocoltat São Paulo, de 12 a 14. O Pará terá dois estandes institucional e comercial, onde secretários e técnicos do governo, instituições não governamentais, empresários e produtores vão divulgar as potencialidades da cacauicultura paraense e negociar amêndoas, chocolate, jóias e subprodutos do cacau, além de conhecer as tendências do maior mercado consumidor do país. A missão paraense terá uma programação preliminar a partir do dia 10, com visitas técnicas nas fábricas de chocolate paulistas e, no dia 14, uma tarde inteira de palestras sobre as características do cacau e chocolate amazônicos. A missão também vai divulgar o VI Festival Internacional de Cacau e Chocolate da Amazônia, que vai ser realizado em Belém, de 19 a 22 de setembro. A verticalização das cadeias produtivas e a integração de parcerias serão o norte das ações do Estado para desenvolver o Pará como um todo. No setor agropecuário, o crescimento está ligado às agroindústrias de beneficiamento da produção e uma delas é a cadeia do cacau, onde o governo vai incentivar a criação de maquinário construído no próprio Estado para reduzir o custo dos produtores. O secretário de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca, Hugo Suenaga, informou que a intenção do governo é realizar feiras de cacau e chocolate nas regiões produtoras do Pará, começando por Altamira, no sudoeste paraense, região responsável por 80% da produção de cacau no Estado, que hoje é de quase 132 mil toneladas, a maior do país. Durante uma reunião, nesta segunda-feira (8), na Sedap, da comitiva que vai para o Chocolat São Paulo, o presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec), Lutfala Bitar, enfatizou a verticalização como alternativa para o Estado sair do extrativismo e tenha maior participação no Produto Interno Bruto (PIB) do país. O superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Rubens Magno, informou que vai fortalecer a capacitação nos diversos segmentos da economia e promover rodadas de negócios no Pará, para desenvolver o pequeno empreendedor. As secretarias de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) e Turismo (Setur), além do Instituto de Gemas e Jóias da Amazônia (Igama), também integram a missão comercial do Pará no I Festival Internacional de Cacau e Chocolate de São Paulo.
Mercado do Cacau - 09/04/2019
See this news in: english espanhol
Other news
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 third floor 01452-001 São Paulo/SP