quinta-feira, 05 de dezembro, 2013

Setor de hortaliças cresce e atrai estrangeiros ao Brasil

A renda maior dos consumidores e a busca por alimentação mais saudável estão trazendo várias empresas para o mercado de hortaliças brasileiro. Nos anos 1990, havia apenas duas companhias no setor. Agora, são 18. Com os mercados europeu e da América do Norte já desenvolvidos, as empresas do setor miram o Brasil para expansão dos negócios. E, com o aumento da concorrência, os produtores estão deixando de ser anônimos e criando marcas próprias para seus produtos. Assim, esperam cativar o consumidor.
"O mercado brasileiro está mudando, e o produtor está respondendo a essas mudanças", diz Paulo Koch, diretor de marketing da centenária Sakata, empresa de origem japonesa da área de sementes. A indústria de sementes cresce 10% ao ano e atinge R$ 500 milhões de faturamento.
Segundo Koch, as empresas de sementes reinvestem 15% da receita em pesquisas de novas variedades. Mas os estudos levam tempo, e, por isso, ainda não ocorre um crescimento verdadeiramente explosivo do setor. A busca de uma nova variedade de tomate, por exemplo, leva de 8 a 10 anos do início da pesquisa à chegada do produto no campo.
Folha de S. Paulo
Ver esta noticia em: english
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP