quarta-feira, 21 de setembro, 2016

Vendas de uísque bourbon crescem no Brasil

A Diageo aproveitou a demanda por uísque americano (bourbon) - que cresce, apesar do recuo na categoria como um todo -, para trazer ao País a marca Bulleit Bourbon. A companhia segue a mesma estratégia adotada pelo Gruppo Campari, que trouxe para o Brasil no início do ano o bourbon Wild Turkey. As vendas de bourbon aumentam no Brasil à medida que apreciadores do uísque escocês substituem o consumo por destilados americanos, devido ao preço mais baixo. Outro fator que estimula as vendas é a preferência de consumidores mais jovens (abaixo de 30 anos) por bebidas destiladas puras ou em drinques.
De acordo com a Euromonitor International, as vendas totais de uísque no Brasil caíram 2,4% em volume em 2015, para 38,4 milhões de litros. Já os uísques americanos registraram avanço de 1,8%, para 1,5 milhão de litros.
O segmento é liderado pela Brown-Forman, com a marca Jack Daniel's. Em seguida está a Pernod Ricard, com a marca Jim Beam, e a Diageo, com o Seagram's 7 Crown. No mercado total de uísques, a marca líder é o Johnnie Walker (da Diageo), seguida por Teacher's (Pernod Ricard), Old Eight (Campari), Natu Nobilis (Pernod Ricard) e White Horse (Diageo).
Cecilia Gurgel, diretora da Diageo Reserve (área que engloba o portfólio de luxo da companhia), disse que a vinda da marca para o Brasil faz parte do plano da empresa de ampliar a oferta de marcas, aproveitando categorias que apresentam crescimento mais acelerado. Segundo a consultoria International Wine and Spirit Research (IWSR), o Brasil é o país em que a categoria de uísque americano mais cresceu nos últimos cinco anos, com uma taxa média de expansão de 33% ao ano, enquanto a média global foi de 6%.
Cecília afirma que, apesar do cenário econômico ainda adverso, a categoria apresenta crescimento e tem grande potencial de expansão no futuro. "Hoje, as vendas de uísque americano equivalem a 1% do volume de vendas da categoria nos Estados Unidos. A expectativa é atingir no Brasil um desempenho semelhante ao obtido no mercado americano", diz a executiva.
A Diageo apresentou no ano fiscal encerrado em 30 de junho um lucro líquido de 2,24 bilhões de libras (US$ 2,96 bilhões), queda de 5,9% sobre o exercício anterior. O resultado foi atribuído a perdas com a variação cambial. A receita líquida global caiu 3%. No Brasil, a companhia informou, sem citar números, que a receita recuou devido à variação cambial e à demanda menor na área de cachaça.
Supermercado Moderno
Produtos relacionados
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP