quinta-feira, 26 de outubro, 2017

Produção de celulose cai 0,8% em agosto para 1,542 mi/t, diz Ibá

A produção de celulose no Brasil recuou 4,2% em setembro, ante o mesmo mês de 2016, para 1,582 milhão de toneladas, revelou a Indústria Brasileira de Árvores (Ibá). Assim, a produção acumula um avanço de 2,7% de janeiro a setembro de 2017 contra o mesmo intervalo de 2016, com 14,305 milhões de toneladas de celulose produzidas. Em setembro, ante o mesmo mês do ano anterior, a exportação de celulose recuou 0,6%, para 1,102 milhão de toneladas, acumulando um volume de 10,004 milhões de toneladas nos primeiros nove meses do ano, alta de 4,2%. As importações do insumo permanecem em forte trajetória de queda, de 17,4% em setembro, para 19 mil toneladas, e de 40,6% de janeiro a setembro de 2017, para 168 mil toneladas. Papel Em setembro de 2017, a produção de papel avançou 3,4% ante setembro de 2016, para 893 mil toneladas. No total dos primeiros nove meses deste ano, subiu 0,7%, para 7,804 milhões de toneladas. As vendas no mercado doméstico subiram 0,8% no mês de setembro, para 476 mil toneladas, mas caíram 0,5% no total de janeiro a setembro, para 4,008 milhões de toneladas. As exportações recuaram 6,6% em setembro de 2017 ante o ano passado, para 169 mil toneladas, e subiram 0,2% no total de nove meses, para 1,585 milhão de toneladas. Painéis de madeira As vendas no mercado doméstico de painéis de madeira tiveram uma expansão de 9% em setembro de 2017 contra o ano passado, com 547 mil metros cúbicos. No total dos nove primeiros meses do ano, a alta foi de 1,7%, para 4,776 milhões de metros cúbicos. As exportações evoluíram 7,8% em setembro de 2017, para 97 mil metros cúbicos, e no total do ano a alta foi de 27,7%, para 937 mil metros cúbicos. Balança comercial De janeiro a setembro de 2017, o saldo da balança comercial do setor atingiu US$ 5,512 bilhões FOB (free on board), com alta de 12,1% na comparação com o mesmo período do ano passado. Apenas celulose alcançou um saldo de US$ 4,504 bilhões FOB, com avanço de 16%. O saldo de papel foi de US$ 799 milhões FOB, uma queda de 7,1% contra o intervalo de janeiro a setembro de 2016, e o de painéis de madeira de US$ 209 milhões FOB, um recuo de 7,1%. Dentro das exportações, a China segue como principal destino da celulose produzida pelo Brasil com 40,3% de participação e uma receita de US$ 1,9 bilhão (+21,5%). O segundo maior destino da celulose é a Europa, que deteve neste período uma fatia de 31,5% das exportações, que corresponde a US$ 1,5 bilhão (+5,8%). Os países latino-americanos permaneceram como os principais mercados dos segmentos de papel e de painéis de madeira nos primeiros nove meses do ano, com receitas de exportações de US$ 928 milhões (+11,7%) e de US$ 111 milhões (+16,8%), respectivamente.
Estadão - 25/10/17
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP