terça-feira, 14 de novembro, 2017

Minério de ferro puxa queda da prévia de novembro do IGP-M

O IGP-M registrou variação negativa de 0,02% na prévia do mês de novembro, cuja medição foi feita nos dez últimos dias de outubro. No mesmo período do mês passado, a taxa ficou em 0,32%. O superintendente adjunto de inflação do Instituto, Salomão Quadros, explica que apesar da queda significativa do preço de um produto importante para a indústria nacional, com o minério de ferro, outros itens continuam em elevação. O Índice de Preços ao Produtor Amplo é uma das variáveis que compõe o IGPM junto com o Índice de Preços ao Consumidor, o IPC, e o Índice Nacional de Custo da Construção. No IPC, a taxa ficou em 0,03% contra 0,17% no mesmo período do mês anterior. O grupo vestuário foi o que registrou queda mais significativa, com redução negativa de 0,30% nas roupas. As passagens aéreas e as tarifas de ônibus urbano também ficaram mais baratas nos ultimos dez dias de outubro, assim como a gasolina, as carnes bovinas e o cigarro. No entanto, o consumidor gastou mais com tarifa de eletricidade residencial, artigos de higiene e cuidado pessoal e tarifa de telefonia móvel. No ítem alimentação, os destaques na queda sâo o tomate e o leite tipo longa vida. A batata-inglesa ficou mais cara.
Infomet – 13/11/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP