sexta-feira, 10 de novembro, 2017

Petróleo fecha em alta em meio à tensão geopolítica no Oriente Médio

Os contratos futuros do petróleo se recuperaram da queda de quarta-feira, 8, e encerraram em alta nesta quinta-feira, 9, impulsionados pelo aumento das tensões geopolíticas no Oriente Médio. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o petróleo WTI para dezembro fechou em alta de 0,63%, a US$ 57,17 por barril. Já na Intercontinental Exchange (ICE), o barril do petróleo tipo Brent avançou 0,69%, a US$ 63,93. A escalada das tensões em uma das regiões mais ricas em petróleo colocou os investidores em alerta para possíveis interrupções na produção, ajudando a impulsionar os preços de petróleo para níveis não vistos desde 2015. Traders dizem que a maioria das preocupações recentes vem de notícias de que o governo saudita ordenou que seus cidadãos deixassem o Líbano, sinalizando uma possível escalada do conflito entre a Arábia Saudita e o Irã, outro grande produtor de petróleo. “A falta de conhecimento do que pode acontecer cria um pouco de medo num mercado que já está em alta”, disse Michael Hiley, trader da LPS Futures. Relatos de que o rei Salman da Arábia Saudita planeja retirar os poderes de seu filho, príncipe da coroa Mohammed bin Salman, adicionou incerteza no mercado. Embora os relatos não tenham sido confirmados, aumenta os riscos já precificados. Na segunda-feira, os preços de petróleo dispararam após autoridades sauditas deterem mais de 50 príncipes, ministros e empresários em uma repressão à corrupção e num esforço para consolidar seu poder. Riscos de fornecimento de petróleo em outros países como o Irã e a Venezuela também impulsionaram os preços do petróleo nas últimas semanas. “Em questão de semanas, a política de produção, questões diplomáticas e riscos domésticos aumentaram fortemente no mercado de petróleo”, de acordo com uma análise do Goldman Sachs. Um recuo do dólar ante suas principais rivais também favoreceu o petróleo, tornando os contratos da commodity mais baratos para investidores de outros países. Os mercados também estão à espera de mais informações da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e da reunião oficial do Cartel, no próximo dia 30. Espera-se que o grupo estenda um acordo para limitar a produção para equilibrar o mercado.
IstoÉ - 09/11/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP