terça-feira, 21 de novembro, 2017

Safras reduz a projeção para a colheita no mercado brasileiro

A consultoria Safras & Mercado revisou a estimativa da produção brasileira de café na temporada 2017/18, para 50,45 milhões de sacas de 60 quilos, ante 51,1 milhões na projeção anterior. A revisão se deve ao atraso na comercialização ante 2016, com produtores segurando as vendas à espera de melhores preços. Agora a Safras indica uma queda na colheita de 10% sobre a temporada passada (2016/17), apontada em 55,75 milhões de sacas. "Os problemas de granação resultaram em uma peneira mais miúda, que levou a uma quebra de renda. O Sul e o Cerrado de Minas e a Mogiana em São Paulo foram as regiões mais afetadas", disse consultor de Safras, Gil Barabach. Ele ressaltou que os grãos colhidos neste ano no Sul de Minas, principal região produtora do país, ficaram menores na comparação com a média história. Normalmente, disse ele, o percentual tradicional de peneira graúda gira em torno de 30% do lote, mas em 2017 ficou entre 20% a 25%. "Lógico que isso impacta a produção final", afirmou em nota. A Safras revisou para baixo o seu número de safra de arábica, passando de 39,60 milhões para 38,80 milhões de sacas. A queda foi parcialmente compensada pela revisão para cima no conilon (robusta), que passou de 11,50 milhões para 11,65 milhões de sacas. Barabach observou que a queda de 10% da safra em relação ao ciclo passado reforça o sinal de aperto na oferta e projeta estoques muito baixos ao final da temporada.
DCI - 21/11/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP