quarta-feira, 06 de dezembro, 2017

Dólar tem 3ª queda seguida ante real e fecha a R$ 3,23

O dólar fechou em queda ante o real nesta terça-feira (5), dando continuidade ao movimento da véspera, pela terceira sessão consecutiva, após o Banco Central anunciar nova intervenção no mercado para injetar liquidez, segundo a Reuters. A moeda norte-americana recuou 0,40%, vendida a R$ 3,2341, acumulando em três sessões baixa de 1,15%. Veja a cotação. Os investidores, no entanto, continuavam atentos às negociações do governo do presidente Michel Temer para tentar garantir apoio à reforma da Previdência. "O leilão ajuda a puxar para baixo o dólar ao aliviar a pressão de compra", afirmou o diretor da consultoria de valores mobiliários Wagner Investimentos, José Faria Júnior. Ele referia-se ao leilão de venda de dólares com compromisso de recompra anunciado na noite passada, no valor de até US$ 2 bilhões. Os leilões ocorrem nesta tarde e, segundo o BC, o leilão A tem data de liquidação em 2 de fevereiro de 2018 e o leilão B em 3 de abril de 2018. A assessoria de imprensa do BC explicou que os leilões de linha buscam dar liquidez ao mercado no final do ano, quando costuma ficar menor, e não serão para rolar contratos já existentes. O BC também realizou novo leilão e vendeu o total de até 14 mil swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de janeiro. Até agora, rolou o equivalente a US$ 2,1 bilhões do total de US$ 9,638 bilhões que vencem no mês que vem. Reforma da Previdência Como pano de fundo, os investidores continuavam de olho nas negociações do governo com os partidos da base para garantir apoio para votar a reforma da Previdência neste mês na Câmara dos Deputados, onde ainda não tem votos suficientes. O governo tenta mostrar mais otimismo após a rodada de conversas que Temer capitaneou no fim de semana com o objetivo de conquistar apoio de presidentes e líderes de partidos à reforma. Nesta terça-feira, a bancada do PMDB (partido do presidente Temer) na Câmara dos Deputados decidiu pelo fechamento de questão a favor da reforma da e deve formalizar pedido para a Executiva Nacional, disse à Reuters uma fonte da legenda. Para o governo, o melhor dos mundos seria que os partidos da base fechassem questão a favor da reforma da Previdência, o que aumentaria as chances de aprovação em breve. No entanto, as legendas dão sinais de que não devem adotar essa posição, no máximo recomendando o voto favorável à matéria. A dificuldade do governo de conseguir apoio à reforma - considerada essencial para colocar as contas públicas em ordem - fez o dólar mudar de patamar em outubro passado, quando chegou a ser negociado no patamar de R$ 3,15 mas foi próximo a R$ 3,30.
G1 - 05/12/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP