terça-feira, 21 de fevereiro, 2017

Cobre avança, em meio a disputas na Indonésia e Chile

Os futuros de cobre operam em alta, à medida que uma disputa entre a gigante da mineração Freeport-McMoRan e o governo da Indonésia continua alimentando preocupações sobre a oferta do metal. Por volta das 9h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,78%, a US$ 6.016,50 por tonelada, recuperando-se de perdas da sessão anterior. Hoje, a Freeport, que tem sede no Arizona (EUA), informou que está considerando a possibilidade de buscar arbitragem se não resolver uma disputa com o governo indonésio sobre os direitos de operação da companhia nos próximos 120 dias. A Freeport vem tentando negociar a liberação de uma licença da Indonésia para reiniciar exportações de cobre. Após uma greve recente, a empresa interrompeu a produção da mina de Grasberg, a maior do país. A mineradora tem planos de investir mais US$ 15 bilhões na mina. Além disso, trabalhadores da mina chilena de Escondida, a maior do mundo, estão em greve desde o dia 9. Escondida, que fica no deserto do Atacama, pertence à BHP Billiton. Nos EUA, os negócios com cobre se restringem ao pregão eletrônico em meio ao feriado do Dia dos Presidentes. Entre outros metais na LME, o viés era majoritariamente positivo. O chumbo subia 1,02% no horário acima, a US$ 2.276,00 por tonelada, enquanto o zinco avançava 0,98%, a US$ 2.383,50 por tonelada, o níquel se mantinha estável, a US$ 11.070,00 por tonelada, e o pouco negociado estanho tinha alta de 0,35%, a US$ 19.845,00 por tonelada. Exceção, o alumínio tinha baixa marginal de 0,03%, a US$ 1,884,00 por tonelada.
Infomet - 21/02/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP