sexta-feira, 24 de março, 2017

Consumidores esperam inflação de 7,5% em 12 meses a partir de março, afirma FGV

RIO - A mediana da inflação esperada pelos consumidores nos próximos 12 meses ficou em 7,5% em março, informou nesta sexta-feira, 24, a Fundação Getulio Vargas (FGV), que divulgou o Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores. O resultado é ligeiramente inferior ao dado de fevereiro, quando estava em 7,6%. O indicador já acumula um recuo de 3,9 pontos porcentuais desde que atingiu o pico histórico de 11,4% em fevereiro do ano passado. "Após uma forte queda das expectativas de inflação, o indicador começa a se estabilizar em um novo patamar. O resultado reflete uma redução do ritmo de desaceleração da inflação acumulada em 12 meses e também a diminuição da intensidade do debate sobre o tema, uma vez que o cenário de convergência da inflação à meta tornou-se mais provável", avaliou o economista Pedro Costa Ferreira, do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/FGV), em nota oficial. Em março de 2017, a proporção de consumidores prevendo inflação abaixo de 6,5% subiu para 45% do total. A proporção de consumidores indicando uma inflação abaixo da meta também cresceu, de 7,2% em fevereiro para 11,2% do total de entrevistados em março. A maior evolução no indicador ocorreu entre as famílias com faixa de renda superior a R$ 9.600,00 mensais, na qual a mediana de expectativa de inflação recuou 0,4 ponto porcentual em março, para 6,0%. O Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores é obtido com base em informações da Sondagem do Consumidor, que ouve mensalmente mais de 2,1 mil brasileiros em sete das principais capitais do País. Cerca de 75% dos entrevistados respondem aos quesitos relacionados às expectativas de inflação.
DCI - 24/03/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP