sexta-feira, 24 de março, 2017

Petróleo opera em alta moderada, mas se mantém perto de mínimas em quatro meses

Os futuros de petróleo operam em alta, mas continuam perto dos menores níveis em quatro meses e os ganhos são limitados por temores de que esforços recentes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para reduzir a oferta estejam encorajando os EUA a ampliar sua produção. Às 8h48 (de Brasília), o petróleo tipo Brent para maio subia 0,51% na IntercontinentalExchange (ICE), a US$ 50,82 por barril, enquanto o WTI para o mesmo mês avançava 0,65% na New York Mercantile Exchange (Nymex), a US$ 48,01 por barril. Apesar do tom positivo nos negócios da manhã, o petróleo acumula perdas de cerca de 10% desde o início de março, em meio ao avanço dos estoques e produção nos EUA, num momento em que a Opep e outros produtores de fora do grupo vêm tentando conter sua oferta. No fim do ano passado, Opep, Rússia e outros países fecharam pactos para reduzir sua produção combinada em cerca de 1,8 milhão de barris por dia a partir de janeiro deste ano. Na tarde de sexta-feira, está prevista a divulgação da pesquisa semanal da Baker Hughes sobre plataformas em operação nos EUA, outro indicador que vem avançando nas últimas semanas e comprovando sinais de expansão da produção americana. Números recentes do Departamento de Energia (DoE) mostram que a produção de óleo de xisto dos EUA já cresceu quase 5% desde a primeira semana de dezembro. Já no fim de semana, o comitê responsável por monitorar os acordos de redução da produção vai se reunir para discutir sua eficácia. O grupo é formado por representantes do Kuwait, Argélia, Venezuela, Rússia e Omã. Investidores vão acompanhar o encontro em busca de sinais de uma possível extensão dos pactos.
UDOP - 24/03/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP