quinta-feira, 13 de abril, 2017

Argentina: perfil animador da indústria de artefatos plásticos

Um contraste desponta logo no início do balanço de 2016 traçado pela Câmara Argentina da Indústria Plástica (CAIP). A participação do setor transformador de resinas no PIB industrial argentino pulou de 4,3% em 1990 para 10,1% no ano passado. Mas a fatia do setor no PIB nacional praticamente andou de lado em 26 anos: marcava 1,1% em 1990 e fechou 2016 com o índice de 1,5%. Quanto ao consumo per capita, o relatório da CAIP evidencia um progresso significativo: o volume de 11,5 kg em 1990 saltou para 43,2 kg em 2016. Na partilha por mercados de artefatos transformados, a CAIP desenha esta sequência para a conjuntura no último período: embalagens, 45,5%; construção, 13%; setor elétrico e eletroeletrônico, 10%; autopeças, 8%; agronegócio,4%;utilidades domésticas, 3,5% e outras aplicações, 12,5%.
Plásticos em Revista - 13/04/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP