quarta-feira, 19 de abril, 2017

Cobre se recupera e opera em alta após queda acentuada na sessão anterior

Os preços do cobre operam em alta nesta quarta-feira (19), com os investidores em busca das pechinchas depois de uma queda nos preços do minério de ferro provocar uma realização de lucros acentuada nos metais básicos na sessão anterior. Por volta das 7h30min (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) subia 0,84%, a US$ 5.662,00 por tonelada. Já na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para maio tinha alta de 0,69%, a US$ 2,5470 por libra-peso, às 8h05 (de Brasília). O sentimento do investidor sobre os metais básicos enfraqueceu nos últimos dias, após um período de fortes altas que o analista Robin Bhar do Société Générale disse ter sido excessivo. "Os preços subiram rapidamente ao longo do ano, ajudados pelas questões do lado da oferta nas minas em Grasberg, Escondido e Cerro Verde, e esse excesso especulativo precisava sair", disse Bhar. "Agora estamos vendo algumas compras chegando porque o segundo trimestre tende a ser o mais forte em termos de atividade industrial", acrescentou. Em nota, Commerzbank destaca que "assim como o aumento dos preços de antemão foi exagerado, a correção agora pode também vir a ser pronunciada", disse o banco. Entre os metais básicos, o alumínio subia 0,63%, a US$ 1.910,00 a tonelada métrica e o estanho avançava 0,41%, para US$ 19.630,00 por tonelada métrica. O zinco ganhava 0,63%, a US$ 2.539.50 a tonelada métrica, o chumbo valorizava 1,18% mais elevado, a US$ 2.141,00 a tonelada métrica e níquel ganhava 0,75% a US$ 9.420,00.
Jornal do Comércio - 19/04/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP