segunda-feira, 24 de abril, 2017

Criação de tilápias cresceu 80% no Brasil em 10 anos

Alta demanda, facilidade de adaptação a diferentes sistemas de produção e maior tecnificação. São fatores que contribuíram para um significativo aumento da criação de tilápias no Brasil pelo menos nos últimos dez anos. É o que aponta um levantamento da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). De 2005 a 2015, a produção deu um salto de 80% no país, de acordo com os pesquisadores da Embrapa Pesca e Aquicultura, sediada em Tocantins. A pesquisa foi baseada em sete regiões consideradas importantes para a atividade no Nordeste, Sudeste e Sul do Brasil. Em polos de produção mais tecnificados, como os do Paraná e Santa Catarina, a produtividade saltou de 30 para 50 toneladas por hectare utilizado na criação. Nesses locais, a cultura se baseia nos chamados viveiros de terra, onde houve um massivo aumento no uso de tecnologia. Conforme o levantamento, a rentabilidade da tilapicultura – o negócio é considerado viável para pequenos e grandes produtores – serviu de estímulo para os investimentos em aquisição de equipamentos e ferramentas de manejo mais eficiente da produção. A margem do criador pode variar entre 10% e 20%, informam os pesquisadores da Embrapa. Outro fator que ajudou a cultura foi a regulamentação do uso de águas públicas para a criação de peixes. A criação da tilápia responde por 90% das solicitações de áreas aquícolas no Brasil. Nesse modelo, piscicultores podem iniciar as criações em áreas de lagos e reservatórios de hidrelétricas, por exemplo, sem precisar da posse do local. Além disso, o peixe tem encontrado uma aceitação cada vez maior no mercado consumidor doméstico. E, sendo um dos mais comercializados do mundo, a tilápia agrega ao Brasil um potencial exportador do produto, avaliam os pesquisadores. “Associado a esses fatores, está o preço competitivo que faz da tilápia concorrente poderoso entre os pescados. Após liderar o mercado de filés, a espécie agora entra em nicho antes exclusivo de peixes nativos: o consumo de peixes inteiros”, diz o comunicado da Embrapa Pesca e Aquicultura. Ainda de acordo com a empresa, os dados da pesquisa ficarão à disposição do setor. Além de publicações, a Embrapa Aquicultura e Pesca prepara para o final do mês de junho um seminário para discutir as demandas da tilapicultura no Brasil.
Globo Rural - 23/04/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP