terça-feira, 09 de maio, 2017

Petróleo oscila perto da estabilidade, perto da mínima em cinco meses

Os contratos futuros de petróleo oscilam nesta terça-feira entre ganhos e perdas, perto da mínima em cinco meses. Investidores apostam que mais cortes na produção de importantes países podem ocorrer, na expectativa de que os estoques globais possam ser reduzidos, porém os contratos não mostram impulso suficiente, de olho também nos estoques dos Estados Unidos. O petróleo WTI para junho caía 0,15%, a US$ 46,36 o barril, na New York Mercantile Exchange (Nymex), e o Brent para julho recuava 0,20%, a US$ 49,24 o barril, na ICE, às 8h40 (de Brasília). O ministro da Energia da Arábia Saudita, Kalid al-Falih, disse na segunda-feira que os continuados cortes na produção decididos por mais de 20 nações lideradas pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) no ano passado têm funcionado, além de sinalizar que os cortes poderiam ser estendidos em 2018. “Há a crença geral de que a Opep manterá seu sistema de cota em vigor por pelo menos mais seis meses ou possivelmente por mais tempo”, afirmou Tamas Varga, da corretora PVM. Segundo ele, esse movimento poderia levar os estoques globais a recuar cerca de 1 milhão de barris por dia no segundo semestre. O acordo entre os membros da Opep e outros importantes produtores, entre eles a Rússia, prevê que os participantes do mercado diminuam a oferta coletiva em 1,8 milhão de barris por dia. O objetivo é reduzir os estoques globais, levando-os para a média dos últimos cinco anos. “Diante das recentes altas na produção dos EUA, os mercados devem se sentir apoiados com o acordo que dura o suficiente para permitir que o mercado caminhem para um equilíbrio e reduzam estoques”, disse Ric Spooner, analista-chefe de mercado da CMC Markets. Nos EUA, porém, os estoques permanecem em patamar forte durante este ano. Às 17h30 (de Brasília), o American Petroleum Institute (API) divulga seu relatório semanal sobre estoques da commodity nos EUA. Na quarta-feira, será informado o dado oficial do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês).
Isto é Dinheiro - 09/05/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2017 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP