quinta-feira, 27 de julho, 2017

Maior produção de fertilizantes deve manter viés baixista para preços

O crescimento da produção de diversos fertilizantes deve barrar uma recuperação nos preços dos produtos no curto prazo, afirmou a agência de classificação de risco Fitch, em relatório. A perspectiva é de que os preços comecem a incorporar ganhos modestos apenas em 2019, sustentados pelo aumento esperado na demanda e aumento dos custos das matérias-primas, como o gás natural. No relatório, a agência diz esperar um crescimento significativo na produção de ureia nos próximos dois anos, com a oferta global superando a demanda em cerca de 10% em 2018. “Isso deve resultar em um preço médio de US$ 210 por tonelada em 2017 e 2018”, diz o texto. Os preços devem começar a se recuperar a partir de 2019 e atingir a média de US$ 220 por tonelada, com o aumento esperado para os custos do gás e melhora na demanda. Uma tendência de preços semelhante foi apontada para a amônia. A produção deve atingir níveis altos nos Estados Unidos e Rússia neste ano, o que deve criar um excedente de produção em 2018, “deixando os preços mais baixos em todas as regiões antes de um ganho modesto em 2019”. Ao contrário das demais commodities, o potássio deve se manter pressionado no também no longo prazo. Segundo a agência, a perspectiva também foi influenciada pelo corte de subsídios na Índia, que deve enfraquecer a demanda, além da perspectiva contínua de ganhos na produção.
GlobalFert - 27/07/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2017 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP