sexta-feira, 25 de agosto, 2017

América Latina apresentou uma melhora na produção e consumo de aço no 1S17, aponta Alacero

Produção de aço bruto atinge 31,6 milhões de toneladas, produção de aço laminado em 26,2 milhões de toneladas, consumo aparente de aço de 33,1 milhões de toneladas, e importações totais de aço na América Latina crescem 13%. O mercado regional do aço durante janeiro-junho deste ano teve um resultado positivo. A produção de aço bruto cresceu 11% e os laminados 4%, respeito do mesmo período do ano passado. Por sua parte, o consumo teve uma expansão de 4%. No entanto, este cenário é afetado pelas importações que abasteceram o 33% do consumo regional, aumentando três pontos percentuais versus o mesmo período de 2016 (30%). Por outro lado, a balança comercial da região se mantém negativa, aumentando 17% seu défce versus o primeiro semestre de 2016, de acordo com os resultados da Associação Latino-Americana de Aço (Alacero).Produção — Aço bruto. A região apresentou uma produção de 31,6 milhões de toneladas (Mt) de aço bruto de jan-jun 2017, 11% superior ao registrado no 1S 2016 (28,6 Mt). Brasil continua sendo o principal produtor com 53% do total regional (16,7 Mt), aumentando 12% versus os seis primeiros meses de 2016. Aço laminado. No mesmo período, a região produziu 26,2 Mt de aço laminado, 4% superior ao alcançado de jan-jun 2016. Os principais produtores são Brasil 10,9 Mt (42% do total latino-americano) e México com 9,4 Mt, com 36%. Consumo de aço laminado — Durante os primeiros seis meses do ano, a região registrou um consumo de aço laminado de 33,1 Mt, 4% maior que o 1S 2016 (31,7 Mt). Os principais países que aumentaram seu consumo, tanto em termos absolutos como percentuais foram, México (1,2 Mt adicionais e crescendo 10%), Colômbia (74 mil toneladas adicionais e +4%) e Chile (44 mil toneladas adicionais e +3%).Contrariamente, na Argentina o consumo de aço laminado teve uma contração de 120 mil toneladas, caindo 5% vs jan-jun 2016. Enquanto Bolivia, Equador, Guatemala e Honduras registraram quedas de 52%, 21%, 42%, y 21% respectivamente. Do total latino-americano, 58% corresponde a produtos planos (19,1 Mt), 41% a produtos longos (13,7 Mt) e 2% a tubos sem costura (586 mil tons). Balança comercial — Importações: de jan-jun 2017, América Latina importou 10,9 Mt de aço laminado, 13% mais que o importado no mesmo período de 2016 (9,6 Mt). Deste total, 69% correspondem a produtos planos (7,5 Mt), 29% a produtos longos (3,1 Mt) e 3% a tubos sem costura (286 mil tons). Atualmente, as importações de laminados representam 33% do consumo da região, o que traz desestímulos para a indústria local, atritos comerciais e põe em risco as fontes de trabalho. Exportações: as exportações latino-americanas de aço laminado chegaram a 4,7 Mt, 9% mais que o registrado de jan-jun 2016 (4,3 Mt). Deste total, 50% correspondem a produtos planos (2,3 Mt), 40% a produtos longos (1,8 Mt) e 10% a tubos sem costura (475 mil tons). Balança defcitária. Durante jan-jun 2017, a região registrou um défce comercial em volume de 6,2 Mt de aço laminado. Este desequilíbrio é 17% maior ao observado em jan-jun 2016 (-5,3 Mt). Brasil e Argentina são os únicos países que mantiveram um superávit em seu comercio de aço laminado, 1,4 Mt y 96 mil tons, respectivamente. Contrariamente, o maior déficit foi registrado em México (-2,9 Mt). Em seguida Colômbia (-1,2 Mt), Chile (-838 mil tons), Peru (-754 mil tons) e Equador (-551 mil tons). A evolução dos fluxos de comercio e o saldo é apresentada no Gráfco 02. Produção julho 2017 — De acordo com informação adiantada da Alacero informação, julho 2017, indica que a produção de aço bruto atingiu 5,2 Mt no mês, 2% mais que em junho 2017 e 1% menos que em julho 2016. De forma acumulada, entre janeiro-julho 2017, a produção atingiu 36,8 Mt, 9% mais que em jan-jul 2016 (33,8 Mt). A produção de laminados fechou em 4,5 Mt, 1% mais que em junho 2017 e também 1% mais que em julho 2016. De forma acumulada, entre jan-jul 2017, a produção de laminado atingiu 30,6 Mt, 3% mais que de jan-jul de 2016 (29,7 Mt).Perfil — Asociación Latinoamericana del Acero(Alacero), é uma entidade civil sem fns lucrativos que reúne a cadeia de valor do aço da América Latina para fomentar os valores de integração regional, inovação tecnológica, excelência em recursos humanos, responsabilidade empresarial e sustentabilidade sócioambiental. Fundada em 1959, é formada por 49 empresas de 20 países, cuja produção é de aproximadamente 70 milhões anuais- representando 95% do aço fabricado na América Latina. Alacero é reconhecida como Organismo Consultor Especial para as Nações unidas e como Organismo Internacional Não Governamental por parte do Governo da República do Chile, país sede da direção geral.
Infomet – 24/08/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP