terça-feira, 15 de agosto, 2017

ES: Cacau de Linhares está entre os 50 melhores do mundo

No ano em que Linhares comemora o primeiro centenário do cacau no Espírito Santo, um feito histórico para o município foi conquistado pelo produtor rural Emir de Macedo Gomes Filho. A amêndoa de cacau produzida por ele, na fazenda São Luiz, foi a única do Brasil escolhida entre as 50 melhores amostras do mundo, numa das etapas classificatórias para o Salão do Chocolate de Paris, considerado a “Copa do Mundo” do Chocolate. É a segunda vez que o cacau produzido por Emir participa do concurso. A primeira classificação aconteceu em 2013, em que também ficou entre os 50 melhores. De lá para cá, com investimentos em novos cultivares e busca incessante por um produto de maior qualidade, Emir conseguiu se superar e alcançou o primeiro lugar no país em qualidade das amêndoas de cacau. “Receber a notícia de que fomos escolhidos entre os 50 melhores do mundo é a realização de um sonho para mim. Minha alegria só não é maior porque fui o único do país a ser classificado nessa seletiva, mas estou muito feliz com esse resultado”, comemorou Emir. O Salão do Chocolate em Paris acontece entre os dias 28 de outubro de 1º de novembro e vai premiar os 16 melhores cacaus dentre todos os países. O cacauicultor disse esperar ficar entre os 16 melhores do mundo este ano. Da terceira geração de uma família de cacauicultores, o produtor de Linhares explicou as etapas para se conseguir um cacau e chocolate de qualidade: Colheita seletiva das amêndoas “Nosso cacau se destaca pelo cuidado na colheita seletiva das amêndoas, tempo certo de maturação e secagem natural à luz do sol. Isso faz com que se tenha ao final um cacau graúdo, com o sabor frutal destacado, ideias para se fazer um bom chocolate. Usamos o método de cultivo ‘cabruca’, que faz o plantio junto com da mata, o que garante o equilíbrio do ecossistema e a produção de amêndoas de maior qualidade. Dizemos que 50% do chocolate é o cacau e o outros 50% a produção dele”, afirmou Emir Macedo Gomes Filho. Na propriedade de mais de 300 hectares, com mais de 70 mil pés de cacau, Emir investe em um viveiro onde são produzidas oito dos principais cultivares de cacau plantados na região. Mais resistentes a pragas e com alta produtividade, ele afirma que o segredo do sucesso na lavoura, está na escolha da melhor planta e o cultivo adequado. Buscando agregar valor final ao que produz, o cacauicultor também iniciou o processamento de parte de suas amêndoas, conseguindo fabricar um chocolate com alta concentração da manteiga de cacau, destacando se pelo sabor mais refinado. “Nosso objetivo é expandir esse processo e no futuro conquistarmos maior espaço no mercado final”, concluiu.
Mercado do Cacau - 15/08/2017
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP