terça-feira, 17 de abril, 2018

China beneficia exportações brasileiras no começo deste ano

A China é o principal mercado para as exportações brasileiras e o percentual da participação nas importações brasileiras é próximo ao da União Europeia. Os dados são do Indicador do Comércio Exterior (Icomex), divulgado ontem (16), pela Fundação Getulio Vargas (FGV). No primeiro trimestre, a China explicou 23,2% das exportações brasileiras e 19,8% das importações (União Europeia, 20,7%), informou o levantamento da FGV, que passará a divulgar mensalmente os índices de exportações e importações do comércio bilateral China e Brasil. Porém, o indicador mostrou que o saldo da balança comercial brasileira caiu de US$ 14,4 bilhões para US$ 13,9 bilhões do primeiro trimestre de 2017 para o mesmo período em 2018. Em termos de valor, as exportações diminuíram o crescimento passando de 24,3% para 7,8% e as importações ficaram relativamente estáveis em 12%. Para a China, o crescimento das exportações no primeiro trimestre foi de 1%. Entretanto, nos primeiros meses de 2018, a queda das exportações para a China supera a das exportações totais. Assim, no primeiro trimestre de 2018, o volume exportado pelo Brasil recuou em 4,2% e para a China em 12,9%. A demora no embarque da soja é um dos fatores para explicar esse resultado. Nas importações, a comparação mensal tende a ser mais favorável para a China e no primeiro trimestre desse ano, os volumes totais e oriundos da China diminuíram relação ao ano de 2017. No trimestre, o volume importado total caiu em 1% e o da China em 2,2%. "A análise dos indicadores de comércio no primeiro trimestre mostra que o ritmo de crescimento das exportações em termos de volume é menor do que em 2017 com melhor desempenho para o grupo de não commodities. Nas importações há sinais de que a desvalorização da taxa de câmbio efetiva real está atenuando o crescimento das importações em uma fase de lenta recuperação do nível de atividade", explicou a pesquisadora da área de Economia Aplicada do FGV IBRE, Lia Valls, em nota. Prévia de abril Ontem, o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) informou que a balança comercial brasileira registrou um superávit de US$ 1,829 bilhão na segunda semana de abril (9 a 15). Com esse resultado da semana, no mês de abril até o dia 15, a balança acumula superávit de US$ 3,328 bilhões. No ano, o saldo está positivo em US$ 17,276 bilhões. O mercado financeiro projeta que 2018 vai fechar com superávit de YS$ 55,8 bilhões, segundo o relatório Focus, também divulgado nesta segunda-feira. /Agências
DCI - 17/04/2018
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP