segunda-feira, 21 de maio, 2018

Cobre sobe com amenização de tensões comerciais entre EUA e China

Os futuros de cobre operam em alta em Londres e Nova Iorque, em meio a um maior apetite por risco após sinais de arrefecimento das desavenças comerciais entre EUA e China. Por volta das 7h (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) avançava 0,92%, a US$ 6.886,50 por tonelada. Na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova Iorque (Nymex), o cobre para entrega em julho avançava 1,31%, a US$ 3,1035 por libra-peso, às 7h25 (de Brasília). Ontem (20), o Secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, comentou que EUA e China colocaram uma possível "guerra comercial" em suspenso, enquanto buscam um acordo que amenize o desequilíbrio comercial entre as duas maiores economias do mundo. O cobre exibe significativa valorização apesar da tendência de alta do dólar, que nesta manhã também é favorecido pela melhora do clima entre Washington e Pequim. Entre outros metais na LME, os ganhos eram generalizados: o alumínio subia 0,15% no horário indicado acima, a US$ 2.268,50 por tonelada, o zinco tinha alta marginal de 0,05%, a US$ 3.098,50 por tonelada, o níquel aumentava 0,27%, a US$ 14.675,00 por tonelada, o estanho avançava 0,29%, a US$ 20.760,00 por tonelada, e o chumbo ganhava 1,33%, a US$ 2.364,00 por tonelada.
Jornal do Comércio - 21/05/2018
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP