terça-feira, 08 de maio, 2018

Petróleo dispara por sanções dos EUA a Irã e Venezuela

O petróleo disparou nesta segunda-feira (7), atingindo os preços mais altos em três anos e meio, devido às sanções anunciadas pelos Estados Unidos contra a Venezuela e a ameaça de punição ao Irã, dois membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). O barril de light sweet crude (WTI) para entrega em junho superou a barreira dos 70 dólares pela primeira vez desde novembro de 2014. Ele fechou cotado a 70,73 dólares, após ganhar 1,01 dólar – 1,45% a mais que na sexta-feira. Em Londres, os mercados estavam fechados, mas nas transações eletrônicas o barril de Brent do Mar do Norte para junho ganhou 1,30 dólar (+1,74%), a 76,17 dólares – seu melhor preço desde o fim de 2014. “O barril de WTI alcançar os 70 dólares é psicologicamente importante, mas os preços não param de subir à medida que se aproxima a data-limite para Donald Trump anunciar sua decisão sobre as sanções ao Irã”, explicou Andy Lipow, da Lipow Oil Associates. Donald Trump vai anunciar sua decisão nesta terça-feira. Se as sanções as terceiro maior produtor da Opep voltarem, a oferta mundial de petróleo poderia ser afetada. “Se Donald Trump optar por sair do acordo, isso reduziria muito o volume de exportação de petróleo iraniano ao mercado mundial, onde os estoques já estão começando a cair”, alertou Lipow. Simultaneamente, os EUA anunciaram nesta segunda novas sanções contra a Venezuela, outro exportador de petróleo. “Como a produção de petróleo venezuelano já caiu bastante no último ano, graças à falta de investimentos, à saída de muitos trabalhadores e à falta de liquidez, o fluxo proveniente da Venezuela poderia ser prejudicado”, disse Lipow.
AFP - 08/05/2018
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP