segunda-feira, 25 de junho, 2018

Mussarela e o Queijo Minas ficam 10% mais caros na entressafra do leite

Captação menor da matéria prima no campo tem elevado os preços no estado, aponta Famasul. Os preços do queijo minas e da mussarela aumentaram 10% entre abril e maio, segundo relatório da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul). A alta foi provocada pela entressafra do leite, quando o volume de produção cai no estado e intensifica a concorrência entre as indústrias de captação. Já a caixinha do leite longa vida desnatado subiu 5,10% e o integral, 4,29% nesse período. Já o tipo C ficou 0,75% mais caro. Em contrapartida, o requeijão cremoso ficou mais barato. Os preços desse produto despencaram 3,40% no período junto com o leite fermentado, que ficou 0,37% mais em conta segundo o levantamento da Famasul. Produção – Levando em consideração o comportamento do setor, o Conseleite (Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite) estima que o preço do produto chegue aos R$ 1,27 por litro durante junho, alta de 7,7% em relação a maio, quando chegou aos R$ 1,04 por litro. Sem considerar a inflação do período, o preço do leite em maio é o menor dos últimos dois anos considerando a série histórica desde 2014. Nos quatro primeiros meses deste ano foram captados 74,5 milhões de litros de leite no campo. Esse volume ficou 19,8% abaixo do resultado obtido pelos produtores no mesmo período do ano passado, quando foram captados 92,9 milhões de litros de leite. A razão entre a importação e exportação de produtos lácteos em maio no estado gerou déficit de US$ 34,7 milhões, o maior saldo negativo nos primeiros cinco meses de 2018. As compras no exterior foram altas e superaram US$ 11 milhões enquanto as vendas para outros países não tiveram um bom desempenho.
Abras - 21/06/2018
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2018 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP