quarta-feira, 16 de janeiro, 2019

Ao adquirir startup concorrente do Rappi, GPA vai turbinar base de dados

O GPA anunciou a compra da James Delivery, startup de entregas multisserviço – que leva de tudo até o consumidor, inclusive produtos de supermercados. Um dos negócios mais conhecidos desse modelo é a Rappi, que também possui uma parceria com a companhia. De acordo com a gigante varejista, a plataforma recém-adquirida é líder em Curitiba. Além da capital paranaense, está presente em Balneário Camboriú (SC). Segundo Peter Estermann, CEO do GPA, a entrada no segmento de SuperApps – como são conhecidas essas plataformas – é estratégica para a companhia. “É um novo negócio para a empresa”, afirma o executivo. Para ele, a aquisição permite melhorar e ampliar os serviços ao cliente e o atendimento. “Só conseguimos isso se o aplicativo for nosso”, acrescenta. Base de dados turbinada A compra do James Delivery dá acesso à tecnologia, que é 100% da startup, e aumenta a velocidade de implementação do negócio de entregas. “Ajuda a encurtar etapas, que são diversas em uma grande corporação”, explica o CEO. A partir de amanhã, as lojas de Curitiba já estarão vendendo produtos pela plataforma adquirida. A base de dados também será integrada ao programa de fidelidade do GPA. “Vamos cruzar informações. Sabemos que há clientes do James que não compram em nossos canais e vice-versa. Saberemos com mais detalhes o que o consumidor procura no site e na loja”, diz Estermann. O executivo afirma que, até o final de 2019, a plataforma estará presente em todas as cidades em que o GPA tem lojas. Por enquanto, o James Delivery terá gestão independente. A ideia é preservar as competências que diferenciam as startups, como velocidade nas decisões e simplicidade na operação. “É preciso ganhar escala para ser integrada a um negócio do porte do GPA”, comenta o CEO. Os quatro sócios fundadores do SuperApp – Lucas Ceschin, Eduardo Petrelli, Ivo Roveda e Juliano Hauer – passam a ser diretores executivos contratados pela varejista, sendo que Lucas permanece no cargo de CEO do James Delivery. Foi estabelecido um modelo de incentivo de longo prazo, no qual são estabelecidas metas. Se não forem cumpridas, o negócio pode ser revisto. Hoje, a plataforma conta com 500 contratos de prestação de serviços em diversos segmentos – de farmácias a restaurantes. O GPA terá exclusividade no segmento de supermercados. Há ainda 700 entregadores ativos, que trabalham num sistema semelhante ao do Uber. A expectativa do GPA é de que, em três anos, o James Delivery seja líder na América Latina no segmento de multisserviços. “Temos tudo para ser”, ressalta o executivo. Devido à aquisição da plataforma, a companhia reviu seu contrato com a Rappi. Antes havia um acordo de exclusividade, mas os termos foram revisados e renegociados dentro do que as cláusulas permitiam. Marketplace alimentar Estermann acredita que, no longo prazo, será construído um grande marketplace do segmento alimentar. “Como enxergamos essa plataforma, que integraria o varejo inteiro, usando nossas fortalezas, só vamos começar a construir em 2019”, afirma. “Pensamos dessa maneira, porque é o que o mercado vai ser. Não será apenas a loja física, haverá a integração com o online e isso inclui também o alimentar”, ressaltou. Por enquanto, com as aquisições que estão sendo feitas (recentemente a empresa adquiriu o controle do capital social da Cheftime) e outras iniciativas, a companhia vem acumulando dados, know how e tecnologia.
ABRE - 15/01/2019
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP