quarta-feira, 30 de janeiro, 2019

Basf fabrica produtos a partir de reciclagem química de plásticos

A BASF está lançando o projeto ChemCycling de reciclagem química de resíduos plásticos, resíduos que não são atualmente reciclados, como plásticos misturados ou contaminados. São plásticos de difícil reciclagem que dependendo do país acabam em aterros ou lixões ou incinerados para recuperação energética. A reciclagem química é um complemento inovador a outros processos de reciclagem e gestão de resíduos, e através de processos termoquímicos, esses plásticos podem ser utilizados para produzir gás de síntese ou óleo de pirólise. No caso da BASF, as matérias-primas recicladas resultantes podem ser usadas como insumos em sua produção, substituindo parcialmente os recursos fósseis. Com o projeto ChemCycling, a BASF fabricou de forma inédita produtos baseados em resíduos plásticos quimicamente reciclados, sendo, portanto, pioneira global no setor. Na etapa piloto, a BASF já está produzindo itens que incluem embalagem de laticínios, prateleiras para geladeira e painéis de isolamento térmico com dez clientes de diversos setores. Os produtos ChemCycling fornecidos pela BASF possuem exatamente as mesmas propriedades dos produtos de origem fóssil, por isso atendem aos padrões de alta qualidade e de higiene necessários para embalagens de alimentos. Como próximo passo, a BASF planeja disponibilizar comercialmente os primeiros produtos do projeto ChemCycling. No início da cadeia de produção, a BASF utiliza óleo advindo de resíduos plásticos por meio de um processo de pirólise como matéria-prima no sistema de produção Verbund (Complexo Químico). Durante o piloto, a BASF obtém a matéria-prima de seu parceiro Recenso GmbH, da Alemanha. Como alternativa, o gás de síntese, obtido a partir de resíduos plásticos, também pode ser usado. O primeiro lote deste óleo foi introduzido em outubro no steam cracker (coluna de craqueamento/fracionamento catalítico) da fábrica da BASF em Ludwigshafen. O steam cracker é o ponto de partida para a produção do Verbund. Ele quebra ou “craqueia” essa matéria-prima sob temperaturas de aproximadamente 850 graus Celsius. Os principais produtos resultantes do processo são o etileno e o propileno. Estes produtos químicos básicos são usados no Verbund para fabricar vários produtos químicos. Com a abordagem de balanço de massa, a parcela de matéria-prima reciclada pode ser atribuída matematicamente ao produto final e certificado por auditoria externa acreditada. Cada cliente pode se assegurar da porcentagem atribuída de material reciclado. A BASF está colaborando estreitamente com seus clientes e parceiros, que vão desde empresas de gestão de resíduos até fornecedores de tecnologia e fabricantes de embalagens, para estabelecer uma cadeia de valor circular.
ABRE - 28/01/2019
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP