quinta-feira, 21 de fevereiro, 2019

Cobre opera perto da estabilidade, à espera de novidades sobre EUA-China

Os futuros do cobre operam perto da estabilidade em Londres e Nova York, depois de acumularem perdas nos dois últimos dias, enquanto o mercado aguarda o resultado das conversas comerciais entre China e Estados Unidos. Por volta das 9h00 (de Brasília), o cobre para três meses negociado na London Metal Exchange (LME) se mantinha estável, a US$ 6.123,50 a tonelada, com desvalorização acumulada de 1,3% desde o início da semana. Às 10h15, na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), o cobre para entrega em março tinha alta marginal de 0,04%, a US$ 2,7730 por libra-peso. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse ontem que está disposto a adiar o prazo de 1º de março para um acordo comercial entre Washington e Pequim se as negociações entre americanos e chineses avançarem. A fala de Trump gerou otimismo em relação às negociações bilaterais que estão em andamento em Pequim esta semana. O banco Morgan Stanley, por sua vez, calcula que o preço do cobre tem o potencial de subir 14% em razão de um déficit na oferta do metal esperado para o final do ano. Entre outros metais básicos negociados na LME, a tonelada do alumínio subia 0,22% a US$ 1.859,00 no horário indicado acima; enquanto a do zinco caía 0,46% a US$ 2.598,00; a do estanho subia 1,34% para US$ 21.230,00; a do níquel cedia 0,12% a US$ 12.375,00; e a do chumbo perdia 0,81% a US$ 2.030,50. Fonte: Dow Jones Newswires.
IstoÉ Dinheiro - 13/02/2019
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP