quinta-feira, 21 de fevereiro, 2019

Cobre opera sem sinal único, com foco em negociações EUA-China e câmbio

O cobre opera sem sinal único, na manhã desta terça-feira, com o contrato em Londres operando perto da estabilidade, enquanto o de Nova York sobe, um dia após o Dia do Presidente, feriado nos Estados Unidos. Às 8h30 (de Brasília), o cobre para três meses caía 0,1%, a US$ 6.255 a tonelada, na London Metal Exchange (LME), sem fôlego após subir 1,8% ao longo da última semana. Na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), o cobre para março subia 1,02%, a US$ 2,8270 a libra-peso, às 8h41. O dólar valorizado ante outras moedas fortes tende a pressionar o cobre, cotado na moeda, que nesse caso fica mais caro para os detentores de outras divisas. Por outro lado, a volta do feriado nos EUA pode apoiar as compras, já que na segunda-feira a jornada foi positiva para o metal. Investidores continuam a monitorar as negociações comerciais entre EUA e China, que acontecem nesta semana em Washington. Além disso, acompanham os sinais do Federal Reserve (Fed, o banco central americano). Hoje, às 10h50, a presidente do Fed de Cleveland, Loretta, Mester, deve realizar um discurso. Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio subia 0,38%, a US$ 1.861 a tonelada, o zinco caía 0,08%, a US$ 2.640,50 a tonelada, o estanho tinha baixa de 0,19%, a US$ 21.115 a tonelada, o níquel avançava 0,08%, a US$ 12.475 a tonelada, e o chumbo recuava 0,27%, a US$ 2.024,50 a tonelada.
IstoÉ Dinheiro - 19/02/2019
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP