quarta-feira, 20 de fevereiro, 2019

Preço do quilo do feijão tem alta de quase 30% em Sorocaba

Põe água no feijão, mas é para render, porque ele está mais caro e todo mundo já sentiu no bolso. O produto teve forte alta nos supermercados. Em Sorocaba (SP), uma pesquisa mostrou que o aumento foi de quase 30%. O crescimento do preço do quilo na cidade foi de 27,65% de dezembro para cá. Um problema para quem ama feijão, como a aposentada Angela Pacheco. Além do feijão, uma pesquisa feita pela Universidade de Sorocaba (Uniso), que é comprovado por quem visita os supermercados, apontou que em janeiro a cesta básica ficou mais cara também por causa da cebola, que teve alta de mais de 16% (16,78) e do leite longa vida, que ficou quase 10% mais caro (8,91%). Mesmo assim, nada assusta tanto quanto o preço do feijão. "A semana passada estava mais barato e subiu rapidinho", reclama a aposentada Lurdes Farias. A justificativa para esse aumento é a falta de feijão nas plantações, seja porque choveu pouco durante o desenvolvimento dele ou por causa da redução da área plantada em todo o país. Por causa dos preços baixos em 2018, o feijão deixou de ser lucrativo para os produtores rurais. "Você tem que ir variando bastante, ver o que é da época e procurando fazer o melhor possível, bem temperado para ficar gostoso", completa Angela. De acordo com a Associação Paulista de Supermercados (Apas), além do feijão, legumes, verduras e frutas também ajudaram a subir os preços neste início de ano. Foi o reflexo do calor do começo do ano nas plantações.
G1 - 18/02/2019
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP