terça-feira, 30 de julho, 2019

Exportações de suco de laranja do Brasil fecham temporada 2018/19 com queda de 20%

As exportações totais de suco de laranja do Brasil recuaram 20% na safra 2018/19, encerrada em junho, em comparação com a temporada anterior, totalizando 925.884 toneladas, informou a Associação Nacional dos Exportadores de Sucos Cítricos (CitrusBR) na segunda-feira (29). As receitas com os embarques de suco de laranja (FCOJ equivalente a 66º brix), por sua vez, registraram queda de 18% no período, para US$ 1,7 bilhão, ainda de acordo com a CitrusBR. Acordo com Mercosul-UE vai zerar tarifas para suco de laranja A associação cita como principais justificativas para as baixas uma recuperação da safra da Flórida, nos Estados Unidos, e uma diminuição no consumo do produto na Europa. "Na safra 2018/2019, a temporada de furacões na Flórida foi branda, ao contrário do que ocorreu em 2017, quando o furacão Irma devastou os pomares, e prejudicou muito a produção local, obrigando os norte-americanos a importar muito mais suco", disse o diretor-executivo da CitrusBR, Ibiapaba Netto, em nota. Na comparação anual, as exportações para os EUA marcaram quedas de 39% tanto em volume quanto em receita, totalizando 193.683 toneladas e 341 milhões de dólares. "Já na Europa, percebemos um certo recuo que pode ser associado à migração para outros produtos, fato que tem sido constante nos últimos anos", completou. As vendas para a Europa tiveram baixa de 10% em volume, com 606.522 toneladas, e de 8% em faturamento, com US$ 1,1 bilhão. Segundo pior resultado desde 2001 Em uma série histórica compilada pela CitrusBR, que se inicia em 2001, o volume embarcado em 2018/19 perde apenas para as 894,7 mil toneladas registradas na temporada 2016/17, quando o setor teve uma mínima por impacto de uma forte quebra de safra. As exportações de suco de laranja do Brasil costumam ultrapassar a marca de 1 milhão de toneladas por ano, sendo esta a segunda safra da série histórica da CitrusBR a terminar abaixo do valor --ao lado exatamente da temporada 2016/17. Além da menor demanda, o setor enfrentou uma menor oferta da fruta em 2018/19, com uma queda de quase 30% na produção do cinturão citrícola do maior exportador global de suco de laranja. Para a próxima temporada, a produção de laranja deverá se recuperar, segundo estimativa do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus). Isoladamente, os embarques de suco de laranja concentrado congelado (FCOJ) totalizaram 660.699 toneladas em 2018/19, um recuo de 24,68% ante 2017/18. Já as vendas do suco não-concentrado NFC tiveram melhor performance, com uma queda de apenas 0,5% no período, somando 1.495.918 toneladas. "A performance do NFC não foi ruim, levando-se em consideração que, na safra passada, as exportações para os EUA foram muito acima da média por causa dos efeitos do furacão", disse Netto. "Os números reforçam a tendência de crescimento do NFC em relação ao FCOJ."
G1 - 30/07/2019
Ver esta noticia em: english espanhol
Outras noticias
DATAMARK LTDA. © Copyright 1998-2019 ®All rights reserved.Av. Brig. Faria Lima,1993 3º andar 01452-001 São Paulo/SP